19 janeiro 2016

18ª Meia Maratona Manuela Machado - Viana Castelo

Serve este regresso ao blog também para fazer um rescaldo das participações em provas anteriores e acima de tudo para memória futura.

"Viana fica no Coração" é o lema desta prova! Para mim é verdade porque é uma cidade bonita que gosto de visitar e voltar sempre possível. Em simultâneo é homenageada a grande campeã do Mundo e da Europa Manuela Machado que dá nome à prova e distribui simpatia por todos os presentes.

Participei pela 7ª vez e atingi o objetivo de fazer menos de 1h20. Pelo menos em tempo de chip !Só não fiquei totalmente satisfeito por o tempo oficial ser acima.
Esta Meia Maratona é uma prova rápida e tem sido sempre aqui que tenho conseguido os meus melhores tempos.





Ano/Edição
Tempo Oficial/Chip
Classificação/Finishers
25/01/2009/ 11ª
1h31m54s
347/999
24/01/2010/12ª
1h22m11s
135/1363
2011-01-30/13ª
1h21m06s
118/1475
2012-01-22/14ª
1h24m00s
183/1784
2013-01-20/15ª
-
-/2245
2014-01-18/16ª
01:39:33 /01:38:54
1064/2650
2015-01-19/17ª
1h26m33s
296/2372
2016-01-17/18ª
1h20m11s/1h19m55s
138/2776

03 janeiro 2016

1ª São Silvestre Gondomar 2015

Para fechar o meu circuito das São Silvestre em 2015 (este ano não me inscrevi na do Porto porque dado o elevado volume de participantes é completamente impossível correr, ou melhor, é possível desde que se parta do Grupo A e se chegue com bastante antecedência ou então ter um convite para partir na Elite) desloquei-me até Gondomar para participar na 1ª edição da São Silvestre local.

O ritmo conquistado em Paranhos e SantoTirso permitiu-me chegar a Gondomar com ilusion e muchas ganas como diria o  nosso amigo Lopetegui (escrevo isto alguns minutos depois do Porto ter perdido com o Sporting por 2-0), mas a hora tardia da prova (21h) baralhou-me a nutrição e decidi comer uma pratada de esparguete aí pelas 19h com a ideia que 2 horas seriam suficientes para fazer a digestão....

Pois não deu e logo no K2 vi-me obrigado a abrandar o ritmo e perder o comboio de um excelente grupo que se formou à minha frente. Diga-se também que o 2º Km coincidiu com uma subida prolongada mas não deu mesmo para seguir na roda. Depois a montanha-russa gondomarense permitiu recuperar algum tempo nas descidas e concluir em 29º da Geral (6º Vet1) com 37m58s oficiais embora, mais uma vez, a distância não tenha chegado aos 10K.



Resultados 

02 janeiro 2016

18ª São Silvestre Santo Tirso 2015

A São Silvestre de Santo Tirso é uma das provas que tenho participado todos os anos desde que me vi envolvido neste vício saudável das corridas.
Esta foi a minha 8ª participação e pela análise dos resultados foi também a minha melhor prestação com 37m19s oficiais embora a prova não tenha contabilizado exatamente 10km. Na prática são 5Km a subir, retorno, 5Km a descer.

Resultados 18ª São Silvestre Santo Tirso

Ano/Edição
Tempo
Classificação/Finishers
2009-01-03/11ª
41m57s 
213/557
2010-01-02/12ª
37m24s
92/530
2011-01-02/13ª
42m12s
153/727
2012-01-07/14ª
39m10s 
150/980
2012-12-29/15ª
42m04s
334/1171
2013-12-28/16ª
41m21s 
324/1247
2014-12-20/17ª
41m52s
192/855
2015-12-12/18ª
37m19s
97/923 (16º escalão Vet 40)



08 dezembro 2015

58ª Volta a Paranhos 2015

Teve hoje lugar a 58ª edição da Volta a Paranhos, uma das mais antigas provas de atletismo de estrada do país, uma clássica à qual faço questão de estar presente todos os anos.
Pela minha parte participei pela oitava vez conseguindo o melhor resultado até à data com 37m38s oficiais. De notar que o percurso foi sendo modificado ao longo dos anos estando agora mais rápido.

Ano/Edição
Tempo
Classificação
2008-12-08/51ª
43m01s
357/1039
2009-12-08/52ª
38m01s
123/1128
2010-12-08/53ª
39m14s
163/1229
2011-12-08/54ª
39m58s
219/1615
2012-12-08/55ª
41m35s
273/1694
2013-12-08/56ª
40m34s
252/1821
2014-12-08/57ª
41m13s
319/1769
2015-12-08/58ª
37m38s
104/1754 (14º /305 Vet1)

Resultados aqui



29 novembro 2015

2ª Maratona do Gerês (Estafeta)

Nunca tinha participado numa prova organizada pelo Carlos Sá, mas de todas sempre ouvi dizer que estavam muito próximas da perfeição. Nesta 2ª Maratona do Gerês pude testemunhar na primeira pessoa que é mesmo verdade! Nota 19 (não gosto de dar 20´s) !
Até o tempo ajudou e ficou a vontade de, quem sabe, participar a solo numa próxima oportunidade!

Quanto à prova, participei na Maratona por estafetas em conjunto com os meus amigos Nuno Teixeira e André Neves. Na falta de imaginação batizamos a equipa de TNV TEAM. Prémio para quem adivinhar o significado do TNV!  :)


Coube-me o primeiro segmento de 14Km e que por sinal era o mais duro conforme atesta o perfil e que percorri em 1h13m42s feliz por não ter de fazer a maratona completa e poder ficar a apreciar a paisagem.

No final conseguimos a 21ªposição entre 99 equipas com o tempo total de 3h24m38s. A primeira equipa terminou com 2h58 e o vencedor individual , Mihail Lalev do SC Braga terminou com 2h48m. Rock !

Resultados 

11 maio 2015

Meia Maratona Cortegaça 2015

Regresso a Cortegaça pela terceira vez para uma bela corrida de ida e volta na Estrada Florestal do Furadouro. Uma corrida em crescendo até ao K19 altura em que quebrei significativamente mas de qualquer forma para concluir em 1h26m47s o que foi mais 2 minutos do que o melhor resultado nesta bela prova. O percurso não é totalmente plano porque encerra umas ligeiras inclinações que tanto servem para ganhar balanço como para o perder.
Prestação motivadora e em boa companhia. Que seja o mote para o futuro!😄

26 fevereiro 2013

Maratona Sevilha 2013


Há locais que ainda nem saímos de lá e já estamos em pensar em voltar! Pensava eu que já conhecia Sevilha pelas diversas vezes que já tinha visitado esta cidade, mas só mesmo uma corrida como a Maratona para nos "cravar" um local na memória e nos fazer ansiar pelo regresso!

Inscrevi-me para Sevilha no rescaldo da Maratona do Porto de 2012 (só agora reparei que nada escrevi sobre esse empeno) depois de ler bastantes opiniões favoráveis e por pensar que conseguiria preparar convenientemente a mesma. O objectivo seria treinar bem ,voltar a desfrutar de uma Maratona e se possível conseguir uma boa marca.

Pois bem: o inverno, o trabalho e principalmente a falta de motivação (ou preguiça) resultaram na pior preparação das minhas 5 Maratonas: somente 230 Km acumulados desde Novembro até Fevereiro, sendo que o treino mais longo coincidiu com o Mini Trail AM de 25Km...

Ainda ponderei não ir, mas em boa hora decidi marcar presença, porque sem pernas para grandes ritmos corri mais relaxado e consegui verdadeiramente apreciar a percurso e toda a envolvência de um evento com 7000 participantes e dezenas de milhares de pessoas na rua a apoiar incansavelmente os atletas!

A corrida:
O dia amanheceu frio como se esperava (3ºC) mas sem vento e um lindo céu azul. Junto do Estádio Olímpico de Sevilha, palco de grandes vitórias, o ambiente fervilhava de emoção e nervosismo próprio destas alturas,
Partida organizada por tempos de chegada permitiu uma saída sem grande confusões. A minha ideia inicial era correr a 5 min/ Km e com isso tentar atrasar ao máximo o muro, mas acabei por colocar-me  na zona das 3h15m à espera de um milagre.

Dado o tiro de partida rolei calmamente a 4m30s, mas não teriam passado ainda 5 Km e já me perguntava como iria conseguir chegar ao fim. A primeira parte da corrida decorre numa zona onde ainda não existem muitas casas e por momentos pensei que tudo o que tinha lido sobre o apoio do público não correspondia à verdade, mas logo após o 5 Km após passarmos a Puente de S. Telmo entramos mesmo na centro da cidade e com a Macarena recebemos o primeiro grande apoio que faz arrepiar qualquer atleta.

Continuei calmamente no ritmo inicial, mas continuava assombrado por aquilo que me poderia esperar lá mais para a frente. Passo aos 10Km com 46 min e tomo a primeira saqueta de gel. Por volta dos 12K decido fazer uma "paragem técnica" retemperadora e é com agrado com sou alcançado pelo balão das 3h15m.
Deixei-me ir ali no resguardo de dezenas de corredores que seguem religiosamente o balão que lhes vai marcando o ritmo. O facto de ir ali encaixado facilitava imenso a corrida quase como que aproveitando o túnel de vento proporcionado pelo numeroso grupo. Aqui também encontrei o David Silva que acabei por acompanhar praticamente até ao final da corrida.
Permaneci com o balão até ao 25K onde estrategicamente fiz mais uma longa e saudável "paragem técnica" que acredito terem sido a minha salvação. O facto de parar um simples minutos fazia-me voltar à corrida com força redobrada. Nesta altura o balão ganhou cerca de 250 metros de avanço e até por volta do 38K ainda encetei uma motivadora recuperação dado que fui ultrapassando bastantes atletas, mas nesse momento simplesmente as pernas quebraram bastante e a parte final já foi feita em sofrimento.

Para terminar em grande uma entrada triunfante no Estádio Olímpico. Volta final na pista de tartan com a banca da linha da meta repleta de gente fazendo com que o nos sintamos por momento verdadeiros atletas de eleição.


Percurso e parciais no Endomondo



Grande destaque para o facto de viajar em grupo com outros corredores que me permitiu fazer novos amigos e também  conhecer melhor outros com quem gostei bastante de partilhar esta engrandecedora viagem a esta magnífica cidade de Sevilha. 1 abraço para o Paulo Rodrigues, Marco Silva, David Sousa e todos os outros com que tive a oportunidade de partilhar esta jornada.

Para já fica só a promessa de voltar em breve a esta Maratona e a esta cidade, porque sem dúvida soube receber todos aqueles que a visitaram neste fim de semana.
Parabéns a todos os que participaram!


30 novembro 2012

(Mini) Trail Amigos Montanha 2012

empenos provas que nos ficam na memória! A última vez que tinha participado num evento dos Amigos da Montanha (também em Barcelos) não fiquei com muito boas recordações. Por culpa própria entenda-se.

Desta vez fui motivado por esta paixão recente pelo trilhos e pelo grande entusiasmo que vi crescer à volta desta prova. Não me arrependi dado que posso dizer que participei num verdadeiro Trail (ou Mini Trail como estava designado, embora de Mini tivesse pouco, na minha humilde opinião) e como prémio presenciei um grande exemplo de desportivismo.

Faltou apenas a companhia do meu amigo André Neves a quem tenho acompanhado nestas aventuras, mas que desta vez não pôde participar , por estar ainda a recuperar de uma (espera-se) pequena mazela. Em "substituição" aproveitei a boleia de um novo amigo que a corrida me proporcionou: 1 abraço Agostinho!

Armando Teixeira
Quanto à corrida propriamente dita, consegui chegar ao fim inteiro não cair, o que já foi um grande sucesso! Mas ainda não teriam passados 5Km e já ia a pensar na meta. Com 2 treinos e uma corrida de estrada de 10K (Corrida Popular de Matosinhos) desde a Maratona do Porto, já sabia que não podia nem devia abusar, mas lá fui eu largado desde o princípio a fugir aos engarrafamentos nos single-tracks. Mesmo assim fiquei surpreendido quando logo na subida ao primeiro cume (tenho pena de não conhecer melhor aqueles sítios) passaram por mim a voar 2 atletas que conversavam tranquilamente sobre diversos modelos de sapatilhas de trail enquanto subiam. Para eles aquilo era plano. Só hoje percebi através de uma foto que era o Armando Teixeira e o Albino Magalhães que usaram a prova para fazer um treino leve. :D
Nas descidas já foi vê-los a todos a passarem-me como se não existissem pedras no caminho. Impressionante a velocidade com que esta malta toda desce.

Confesso que o tempo cinzento não me permitiu apreciar totalmente a paisagem e o telefone que levei no bolso preparado para tirar algumas fotografias não foi usado. Mas agora a ver algumas fotografia consegui reactivar a memória da prova e lembrar-me como se lá estivesse agora. Magnífico!

Quase no fim acabei por caminhar no ultimo Km, mas em jeito de desculpa acho que foi do desgaste de correr 25K com uma botas sapatilhas de trail que molhadas e enlameadas terão ficado a pesar meio-quilo cada uma!
O peregrino

No final fiquei satisfeito e agora a frio e já passados 5 dias posso apenas dizer que para o ano estou lá batido! Talvez até para outros vôos se conseguir treinar para tal.(tá bem abelha)!

Parabéns a todos os participantes, voluntários e à organização que nos proporcionaram um excelente evento a todos os níveis.



Video da Partida:



29 abril 2012

10º Circuito Arouca - Sra Mó

Depois de uma agradável estreia em Esposende numa prova com baixo grau de dificuldade (disseram eles) fui a terras de Arouca praticar "escalada" no 10º Circuito Arouca -  Sra Mó .
Se a distância parecia acessível (13Km) já o percurso era acidentado QB!

Altimetria 10º Circuito de Arouca

O objectivo principal era chegar ao fim sem cair e sem qualquer tipo de lesão! Depois também tentar divertir-me e apreciar a paisagem que é coisa que não costumo fazer nas provas de estrada. A descrição não deixa margens para dúvidas e confesso ter subestimado um pouco estas palavras:

13,5 km de distância (medição via GPS), com partida às 10h45m frente à Câmara Municipal de Arouca e meta no mesmo local. Utiliza trilhos de montanha e caminhos florestais no vale de Moldes e Monte da Senhora da Mó, com fase inicial em asfalto (Rua de S. Pedro) dando lugar a subida inicial moderada a forte (dos 300 aos 684 metros de altitude) ultrapassando, por vezes, 25 % de inclinação média, até ao alto da Senhora da Mó, seguindo-se descida, em estrada florestal, até ao Vale de Moldes, onde se percorre um trilho de montanha até Candosa antes de enfrentar um duro aceiro que levará os concorrentes dos 284 metros de altitude da Quinta da Candosa até aos 712 metros do Alto da Senhora da Mó, após o qual tem início a descida para Arouca por um trilho de montanha, de grau de dificuldade muito elevado, e estradas de terra que permitirão a contemplação de Arouca e do seu vale em toda a sua amplitude


A única parte errada deste texto foi a partida ter sido às 10.46h. De resto confirmo T-U-D-O!
12h depois estou fresco, mas amanhã não sei se vou poder dizer a mesma coisa....:D

Classificações Disponíveis Aqui (ainda não publicadas à hora deste post)


Percurso

25 abril 2012

Esposende Eco Emotions Trail

Tudo o que é estreia merece destaque e finalmente participei numa prova de Trail. Já me tinham avisado que corria o sério risco de ficar viciado logo à primeira tentativa e assim foi no Esposende Eco Trail - Forjães. Excelente organização, limite de 150 participantes, percurso fantástico (e acessível como convinha), 3 abastecimentos, camisola técnica e balneários disponíveis no final. 5 estrelas!Acho que vou deixar mesmo de fazer provas de estrada. 
Ainda tivemos também direito a refrescar os pés mesmo a 500 metros do final da prova o que também soube bastante bem.

 Classsificações disponíveis aqui 
Percurso Disponível aqui

E Domingo vou a esta em Arouca!