05 outubro 2009

21ª Meia Maratona Ovar

Participei hoje pela primeira vez na Meia Maratona de Ovar, uma prova que já vai na sua 21ª edição que todos os anos atrai bastantes participantes..."...atendendo à organização, à riqueza visual da zona da prova, aos abastecimentos (5,10,15 e 20 km) funcionais e sobretudo ao percurso, praticamente todo plano, passando pelo centro da Cidade de Ovar, pela zona florestal com visita à marginal atlântica e à famosa Ria, a Meia-Maratona "Cidade de Ovar" é considerada pelos responsáveis máximos do Atletismo Nacional como uma das melhores provas de estrada do nosso País", isto nas palavras da organização, que eu desde já faço minhas, apenas com algumas ressalvas.

Listas de Classificações :


> Geral
> Por Escalões

Confesso que já estava com saudades de participar numa prova a sério, uma vez que a última tinha sido em Julho, na Meia Maratona de Matosinhos.
Acalentava também esperanças de uma boa participação, dado que tenho vindo a treinar com alguma disciplina e desta forma achava que era capaz de ir a Ovar quebrar o meu recorde pessoal da MM da Póvoa. O contratempo foi ter apanhado mais uma constipação nos dias que antecederam a prova e que me forçaram a um descanso não planeado, para além da dificuldade em respirar normalmente.
No final nem sequer estive lá perto, mas acabei por reunir mais alguns ensinamentos e, fundamentalmente, ouvir alguns conselhos, sempre úteis para um candidato a estreante na Maratona!

Tive novamente a oportunidade de acompanhar o João Meixedo a mais uma prova! Obrigado João pela excelente companhia mais uma vez! Aproveitamos para pôr a conversa em dia e actualizar a informação do Meeting Blogger.

Chegados a Ovar, as ruas já fervilhavam de atletas e caminheiros. Excelente ambiente e só mesmo a chuva poderia ameaçar a prova, mas creio que mesmo a chuva seria bem vinda, porque estava abafado e quente q.b.

Encontramos o Miguel Paiva acompanhado da campeoníssima Aurora Cunha com quem tivemos a oportunidade de trocar algumas palavras e tirar uma fotografia para a posteridade!

Levantado o dorsal fizemos um breve aquecimento entre o local onde tínhamos deixado o carro e a linha de partida. Já estávamos quase em cima da hora e não tivemos outro remédio senão o de ficar atrás. Não havia separação entre vísivel entre os participantes na Meia e os da Caminhada. Era tudo ao molho!

O resultado foi o de demorar quase 1 minuto para cruzar a linha de partida e mais alguns segundos para começar a correr a sério, porque a partida é dada numa rua um pouco apertada para tantos participantes com a agravante de nos primeiros Km estarem carros estacionados que acabam sempre por atrapalhar os "tipos que deviam ter chegado mais cedo à linha de partida"... (um aspecto a melhorar da minha parte e da parte da organização da prova).

Aborrecido com o início da prova acabei por fazer o 1º Km em 5m16s e sempre com montanhas de gente à minha frente!
Acelerei, ziguezaguei, travei, saltei para os passeios, insultei o Sócrates e o Cavaco baixinho, voltei a acelerar! Quando dei por mim nos 10K já ia com uma média 3m55s por K e o melhor de tudo é que me ia sentir relativamente bem!
Eis quando me decido a tomar um bendito gel. Concerteza poderá não estar relacionado, porque já tinha tomado este gel antes e nunca me tinha afectado negativamente o rendimento, mas a partir do 11º Km começo a sentir uma ligeira dor de lado que foi aumentando gradualmente e não tive outra hipótese que não diminuir drasticamente o andamento.

Ao reduzir a passada fiquei melhor e voltei novamente a andar um pouco mais depressa, mas foi por pouco tempo. Lembro-me de passar no Furadouro anestesiado pelas palmas do público presente que apoiava os atletas, mas logo depois a dor voltou e praticamente fui até ao final em esforço para fechar em 1h29m01s (1h28m05s no meu relógio para 21.400 metros no GPS) no 404º lugar da Geral entre 1665 participantes.

Quanto à organização tenho ainda de referir o mau funcionamento do controlo por pulseiras. São entregues duas pulseiras durante o percurso e até aqui tudo bem, mas depois no final as mesmas são simplesmente depositadas no saco sem qualquer controlo adicional. Tive oportunidade de constatar pelo menos 2 artistas a dar o golpe e sem absolutamente ninguém a controlar as zonas partilhadas de retorno.

No final conheci finalmente o Luís Mota e a sua simpática família! (infelizmente não tirei nenhuma foto com a Susan, Mariana e Luís Carlos, mas dia 18 terei essa oportunidade :D)
Naturalemente o assunto foi corrida e tivemos já a possibilidade de falar sobre a Maratona de Paris e também sobre a do Porto. O Mota não faz a coisa por menos e também já está inscrito na Maratona de Lisboa! Ah Leão!
Desde já o meu obrigado ao Luís pelos sábios conselhos que me deu para a Maratona, que se juntaram também a outros que fui recebendo através dos comentários do Blog.

Resumidamente e após a prova de hoje decidi rever o meu objectivo em baixa, ou seja, nesta minha primeira maratona vou tentar olhar o menos possível para o relógio e terminar bem.

O que quer isto dizer exactamente ainda não sei bem, mas chego à conclusão que o objectivo inicial de tentar concluir em 3h é demasiado ambicioso, principalmente para alguém que nem sequer conhece a distância, que é o meu caso.

Para todos um Abraço e Bons Treinos!

8 comentários:

MPaiva disse...

Mark,

Parabéns pela prova, apesar de teres ficado (tal como eu) aquém dos resultados pretendidos. Nesta fase, em que nos aproximamos a passos largos da Maratona, tudo deve ser orientado em função disso, pelo que o mais importante que se deve retirar desta prova é a reacção do corpo em competição e a noção da nossa real capacidade de forma.

abraço
MPaiva

joaquim adelino disse...

Olá Mark
Parabéns pela excelente prova feita a um bom ritmo. A um mês da Maratona é um bom indício, exigir mais era castigar sem necessidade.
Eu também irei ter a oportunidade de vos conhecer a todos no dia 18/10, na corrida e no convívio.
Abraço.

luis mota disse...

Olá Mark!
Gostamos muito de vos conhecer e logo em Ovar.
O teu desempenho foi excelente.
Agora é treinar com calma porque excessos poderão trazer fadiga ou lesões.
Grande abraço,
Luís mota

José Alberto disse...

Olá Mark,

Apesar so seu aparente desânimo, creio que teve um bom desempenho e um bom teste para a maratona do Porto.

A maratona será outra história e no dia concerteza terá "sabedoria" suficiente para dar o seu melhor sem sacrificar o objectivo principal que será o de desfrutar de uma bela jornada de superação.

Abraço

José Alberto

António Almeida disse...

Olá Mark
parabéns por mais uma meia, pouco percebo disto mas ainda assim te digo que se a preparação para o Porto estiver a ser bem feita é natural que nesta altura não possas estar (nem devas) no teu melhor, esta fase é mesmo a mais "pesada", as 3 últimas semanas devem ser do chamado "tapering", para depois no dia "objectivo42,195" ai sim estares no teu melhor.
Quanto às 3 horas penso que é realista para uma 1ª maratona conhecendo um pouco daquilo que podes fazer, claro que a maratona tem sempre um lado imprevisivel e para uma 1ª vez o importante é acabar e bem.
Continuação de bons treinos a até à Invicta.
Abraço.

João Paulo Meixedo disse...

Andas a gozar com os pobres, pá, é o que é :)
E o tal longo? Fazemos ou quê?
Um abraço.

LuisCosta disse...

Parabéns Mark,

Isto já é um tempo que requer muito treino e muita dedicação!!Digo eu que já não sei o que isso é de há uns meses para cá :)

Grande abraço
Luis Costa

Carlos Alexandre Lopes disse...

Parabéns pela participação