08 março 2011

Trilho Moinhos 2011

Correspondendo a um desafio do meu amigo João Correia participei dia 5 Março no Trilho dos Moinhos, uma prova de BTT excelentemente organizada pelos Amigos da Montanha.
Quero antes de mais agradecer ao João que me recebeu muito bem e tudo fez para garantir que eu ficasse fã de mais esta (difícil)modalidade.

A minha experiência de BTT em provas resumia-se ao Duatlo BTT da Póvoa pelo que fui meramente com o objectivo de participar, embora algo intimidado pela altimetria do percurso que apresentava alguns subidas de respeito, sem saber eu que o meu maior problema iriam ser as descidas.
Como em tudo no desporto a experiência neste tipo de eventos ganha-se nos treinos e nesse aspecto eu ia muito mal preparado!


O percurso do BTT Trilho dos Moinhos teve a extensão de aproximadamente 40km, quase totalmente em caminhos rurais, pedra, estradões, caminhos, pontes de pedra e trilhos. Os primeiros 2 Km foram realizados em estrada e até aproximadamente ao Km 8 segui bastante confortável. O amontoado de participantes era tal que nalgumas zonas mais íngremes toda a gente era obrigada a parar. Nas descidas tudo voltava à normalidade.
O piso nos primeiros Km foi relativamente acessível (terra batida com covas e alguma lama) e rolei bastante bem deixando-me até entusiasmar nas descidas o que me
levou a atingir velocidades assinaláveis para a minha experiência em BTT. Erradamente tentava não descolar dos grupos onde ia seguindo embora ainda assim fosse ultrapassado por bastante gente.

Por volta do Km 8 iniciou-se uma descida aparentemente igual às outras, mas de repente o terreno começa a apresentar bastantes sulcos e pedras maiores do que até ali A velocidade exagerada levou ao pior, e foi impossível evitar um vôo em grande estilo (digo eu) porcima da bike, fazendo-me literalmente provar o sabor da terra de Barcelos.
(foto do tombo gentilmente cedida por Bikes do Andarilho)

Levantei-me de imediato receando os outros participantes que vinham atrás e arranquei logo. O pior é que neste " deslize" fiquei bastante maltratado!
Segui até ao primeiro abastecimento bastante aborrecido comigo mesmo por tamanha imprudência e com muito pouco ânimo para continuar. No tombo raspei com a cara no chão e fiquei com uns valentes arranhões que inclusive me obrigaram a visitar a assistência médica dos bombeiros! Nada de grave, mas sempre chato de acontecer!
Continuei até ao Km 20 , mas desta vez já enfrentava as descidas com muito mais cautela como é óbvio. Pensei para comigo que qualquer Maratona (a correr) é um "passeio no parque" ao lado de uma Maratona BTT (que nem era o caso desta prova que contabilizava apenas 40Km).
Além da resistência e do endurance uma prova de BTT acrescenta ainda o factor "coragem". Adicionalmente é necessária força no braços para segurarmos a bike com firmeza em descidas prolongadas perícia técnica para superar os vários obstáculos. Cheguei ao "reforço", ou seja, ao abastecimento de sólidos (bolas de berlim, croissants e afins) e decidi não prolongar o sofrimento, dado que já não estava a retirar grande prazer da prova e aproveitei para fazer o resto do caminho pela estrada indo directo ao Estádio de Barcelos onde tinha encontro combinado com o João , ou seja, nem sequer fiquei classificado...

Apesar de tudo foi uma boa experiência donde retirei alguns ensinamentos (LOL). Torno a agradecer ao João o convite e o empréstimo de uma das suas bikes, na certeza de que irei experimentar novamente, embora com a certeza também que a próxima vez será certamente num passeio muito mais relaxado! :D







2 comentários:

MPaiva disse...

Mark,

É por essas e por outras do género que a mim não me levam para o BTT. Poderei fazer uma ou outra brincadeira (como aquela da Póvoa), mas nunca mais do que isso!

abraço e boa recuperação!
MPaiva

David disse...

Também participei nessa prova, foi realmente grande prova, é verdade que no BTT muitas vezes ficamos assustados com as súbidas, mas o mais difícil por vezes são mesmo as descidas. Aconteceu-me o mesmo que a ti noutra prova dos Amigos da Montanha, nos 5 Cumes, onde acabei por voltar mais cedo para casa.
Bons treinos.