28 dezembro 2008

São Silvestre Porto (4)


24 horas depois da bátega que se abateu sobre Gaia e Porto marquei presença na 15ª Super São Silvestre do Porto (n.d.b.: o super fui eu que acrescentei)!!

Encontrei novamente o João Meixedo e também tive oportunidade de conhecer pessoalmente o Miguel Paiva. Soube entretanto que também veio ao Porto o Luís Mota que infelizmente não vi, assim como o Fernando Andrade. Para eles um abraço!

Esperava mais de mim nesta prova, mas pude comprovar que o grau de dificuldade é efectivamente elevado.
É claro que fui "guloso" ao querer participar em duas provas seguidas, mas não acredito que conseguisse ter feito melhor se tivesse participado em apenas uma delas.

As subidas da Rua Sá da Bandeira e Santa Catarina são "puxadas" pelo que tentei empregar a táctica de ir calmo na primeira volta e arriscar na segunda...
Contudo na segunda volta só conseguia imprimir ritmos fortes durante 50 ou 100 metros
seguidos, ou seja, tinha de logo de "baixar uma mudança" para retomar, pelo que a táctica acabou por sair furada (ou talvez não porque o mais certo era ter dado o estouro).

De acordo com os Resultados posicionei-me em 469º com 45m33s (no meu cronómetro marquei 45m31s) , ou seja, muito abaixo do 42m40s oficiosos conseguidos em Paranhos.

De qualquer forma fiquei satisfeito e motivado para continuar!

Fantástico o público a apoiar durante quase todo o percurso e emocionante correr por um túnel de pessoas quase na parte final (acho que nessa fase só passavam dois ou três corredores lado a lado).

Quanto à organização foi impecável à excepção da falta de placas sinalizadoras de Km que acho que não dão assim tanto trabalho quanto isso... De resto tudo excelente!

Para a semana há mais!

7 comentários:

Eric Blair disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Meixedo disse...

Não desanimes, pá, o meu gps deu mais duzentos e tal metros, o que se reflectiu em exactamente 30 segundos. Não é muito, mas sempre é qualquer coisa.
Abraço.

joaquim adelino disse...

Olá amigo Mark.
Concluídas as S. Silvestres aí na área metropolitana do Porto, tem de apontar já para outros objectivos. Não pense que correu alguma coisa mal, isto é mesmo assim, as provas de estrada não podem ser barómetros para se testarem recordes, há muitas variantes que contribuem para o sucesso ou não, incluíndo a nossa própria disposição.
Amanhã é a minha vez aqui em Lisboa, mas não estou à espera de grande coisa, vamos a ver.
Vamos continuar a treinar para ver se cala aí o pio ao João.
Um abraço.

luis mota disse...

Olá Mark!
Felicito-o pelo resultado alcançado na prova.
O grau era de dificuldade era elevado o que valoriza o seu desempenho.
Fui à São Silvestre do Porto pela primeira vez.
Decidi participar após a prova de Torres Novas.
Sem dorsal fui para o Porto. Lá resolvi a situação com a ajuda da organização e participei numa prova fantástica.
Parabéns ao Porto como organiza, recebe e aplaude os atletas.

MPaiva disse...

Mark,
Tendo em conta que correste no dia anterior e a dificuldade do perurso, que é muita, o resultado é muito positivo. Por isso acho que tens todas as razões para elevares a motivação e para continuar com os treinos, pois os resultados vão continuar a aparecer.

Espero que nos voltemos a encontrar, pois foi um prazer conhecer-te.

abraço e boas entradas no novo ano!
MPaiva

Carlos Lopes disse...

Vim apenas desejar um Bom ano de 2009

José Capela disse...

Caro, Mark

Depois da tempestade bem a bonança!!!

(rsrsrsrsrsr)

Pode ser que na S. Silvestre de Santo Tirso a coisa melhore! Como o percurso não é tão duro, se o S. Pedro ajudar!!!

(Com tanto santo a ajudar...só pode!!!) rsrsrsrsr

Votos de excelente 2009

Abraço

José Capela